quarta-feira, 19 de agosto de 2020

MISSA DA UNIDADE E OS "SANTOS SINAIS DE ESPERANÇA"

Texto e fotos: André Botelho


A Missa celebrada na noite de sexta-feira, 14 de agosto, “conectou” de alguma forma os fiéis à Semana Santa; ocasião em que as regras de distanciamento já se apresentavam em virtude da pandemia do novo coronavírus. A Celebração do Crisma, no trânsito normal do Ano Litúrgico, estaria inserida na véspera do Tríduo Pascal; oportunidade para a expressão da unidade de toda a Diocese.

Outra conexão importante se deu a partir dos meios de comunicação, em especial as Rádios Interativa FM e Difusora Aparecida, de Monte Aprazível. A partir delas os fiéis, mesmo à distância, mantiveram-se unidos na grande “assembleia virtual” formada.

Tamanho zelo pastoral, dom Tomé Ferreira da Silva abençoou os Óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos e consagrou o Óleo do Crisma no “Mês Vocacional”, na vivência da Semana Nacional da Família, sob normas de higienização e afastamento tão oportunas quanto aquelas observadas no início da pandemia: tiveram acesso à Catedral de São José os padres e leigos destacados para representar as Paróquias; respeitando a capacidade em condição reduzida. Todos encontraram a Igreja sinalizada com indicativos quanto aos lugares a serem ocupados.

É certo que os “novos tempos” tem favorecido o surgimento de muitos questionamentos, mas a presença de Deus, apoiada na força dos Sacramentos (nos quais os Santos Óleos serão usados) é uma motivadora esperança. “Mesmo sabendo das limitações e da impossibilidade da participação de muitos, o nosso coração concluiu que seria a hora de realizar (a Missa da Unidade)”, disse dom Tomé. “Parece que estamos em um pesadelo (...). Nós ficamos tristes, mas nos colocamos à sombra de Nosso Senhor Jesus Cristo (...). Dele vem a nossa força. Dele vem a nossa coragem. É Ele que não nos deixa caminhar cabisbaixos diante das sombras”, completou o religioso.

 

Sinais de esperança

Entre os padres que renovaram as Promessas Sacerdotais estava Alexandre Ferreira dos Santos. O responsável pela Paróquia São Francisco, em São José do Rio Preto, venceu a Covid 19 após período severo de internação. Dom Tomé, dirigindo a ele palavras de incentivo, também acolheu sua família por ocasião da morte de seu pai (vítima da doença).

Publicação distribuída na Missa trouxe, ainda, indicativo do Jubileu de Ordenação dos padres José Aparecido Gonzaga, Leonel Brabo, Jeová Bezerra da Silva e Pedro da Silva; ambos celebrando 25 anos de Ordenação Presbiteral. O padre Mário Ustaszewski, na mesma alegria, rende graças pelo Jubileu de Ouro. “O Espírito Santo configura o sacerdote à pessoa de Jesus”, contextualizou dom Tomé.

Ao final da Missa, os coordenadores das Regiões Pastorais distribuíram os Santos Óleos aos padres presentes. “Que esta Celebração Eucarística, simples e singela, nos faça acalentar o coração para que impulsionados pelo Espírito levemos a Salvação de Cristo a tantos quanto a esperam”, concluiu o bispo de São José do Rio Preto.

 












Nenhum comentário:

Postar um comentário