Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2019

SÁBADO SANTO: SILÊNCIO, ESPERA E ESPERANÇA

Imagem
“Que significa ‘subiu’, senão que ele desceu também às profundezas da terra? Aquele que desceu é o mesmo que subiu acima de todos os céus, a fim de encher o universo” (Ef 4, 9-10). Em muitas regiões do Brasil, há um fato a ser recordado e celebrado em cada dia da Semana Santa. Mesmo diante da unidade do Tríduo Pascal, há em cada dia uma dimensão do Mistério Pascal a ser lembrado e rezado. Normalmente, no Sábado Santo, nossa atenção se volta para a Vigília Pascal, a grande noite e vigília dos cristãos. Mas o que “celebramos” durante o dia do sábado santo, antes da vigília? “José de Arimatéia pediu a Pilatos para retirar o corpo de Jesus; ele era discípulo de Jesus às escondidas, por medo dos judeus. Pilatos o permitiu. José veio e retirou o corpo. Veio também Nicodemos, aquele que anteriormente tinha ido a Jesus de noite: ele trouxe uns trinta quilos de perfume feito de mirra e aloés. Eles pegaram o corpo de Jesus e o envolveram com os perfumes, em faixas de linho, do modo como

MEDITAÇÃO PARA A MANHÃ DE ESPIRITUALIDADE DA QUARESMA – DIOCESE DE SJRP

Imagem
 12 de abril de 2019 Quero nesta manhã de espiritualidade da quaresma de 2019, meditar sobre três estações da Via Sacra, uma vez que não é possível meditar aqui e agora as 15 estações: Verônica enxuga o rosto de Jesus; Simão Cirineu ajuda Jesus a Carregar a cruz; Jesus consola as mulheres de Jerusalém. SIMÃO CIRINEU AJUDA JESUS A CARREGAR A CRUZ “Enquanto levavam Jesus, pegaram um certo Simão, de Cirene, que voltava do campo, e mandaram-no carregar a cruz atrás de Jesus”(Lc 23, 26).  No caminho do calvário, Simão de Cirene, se vê constrangido a tomar sobre seus ombros a cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo. Jesus estaria demasiadamente cansado, abatido, sem força, depois de uma noite de flagelação? Simão de Cirene não era de todo desconhecido, pois seu nome era lembrado. Era pai de Alexandre e de Rufo (Mc 15,21). Ele foi obrigado a carregar a cruz? Ou foi ele que se ofereceu para carregar a cruz? Não temos a cruz de Jesus, mas temos muitas cruzes. Cruzes n

O CRUCIFICADO

Imagem
“Nós vos adoramos, Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos; porque, pela vossa Santa Cruz, remistes o mundo.” A quarentena quaresmal é um tempo bom para nos voltarmos para a pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo e contemplarmos o mistério de seu sofrimento, paixão e morte na cruz. A nossa vida de fé está estreitamente vinculada a Cristo Crucificado, fonte da salvação para a humanidade, o mundo e a história. São Paulo afirma: “Cristo fez-se por nós obediente até a morte e morte de Cruz”.  “A crucifixão é um ato de obediência. Um ato de unidade. Desde aquela hora, a Cruz é o Crucificado e o Crucificado é a Cruz”. Em nenhuma grande religião a “divindade” morre na cruz por amor, isto só acontece no cristianismo: Nosso Senhor Jesus Cristo, Deus e homem, morre na cruz para mostrar o amor de Deus por nós. A cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo é a medida incomensurável do amor de Deus pelas criaturas. Há um modo peculiar de unir-se a Nosso Senhor Jesus Cristo Crucificado, na quaresma, atrav

Confira as últimas postagens do site da Diocese de São José do Rio Preto