quinta-feira, 29 de março de 2018

Diocese celebra a Unidade em Missa dos Santos Óleos

No itinerário da preparação para a Páscoa, na vivência da Semana Santa, Padres, Diáconos, Religiosos, Seminaristas e Leigos se reuniram na Catedral de São José para a Missa conhecida como dos Santos Óleos; ocasião em que se expressa, de maneira especial, a unidade da Igreja em torno do Bispo. Dom Tomé Ferreira da Silva presidiu a Eucaristia, dia 28 de março, congregando as forças vivas da Diocese de São José do Rio Preto.

Magistério Episcopal
À luz da Palavra e às vésperas do Tríduo Pascal, centro do Ano Litúrgico, dom Tomé sublinhou diversos aspectos; todos apoiados na figura do Filho de Deus. "Nosso Senhor quis aproximar-nos do Seu Sacerdócio", iniciou o epíscopo. "Somos todos Sacerdotes. Somos todos ungidos. Somos todos participantes do Mistério do Sacerdócio de Cristo", completou.

A reflexão de dom Tomé, na Missa Crismal, foi também uma convocação e um impulso à missionariedade; em especial na promoção do encontro com aqueles que, em situações diversas, seguem à margem e, por vezes, distantes de Cristo e de Sua Igreja. "Onde estão os portadores de deficiências visuais? Físicas? Da Síndrome de Down?" Questionou o bispo, em sua homilia, para indicar aos fiéis a necessidade de uma inclinação ainda maior à acolhida.

Dirigindo uma palavra aos padres, Dom Tomé voltou a reforçar o valor da disponibilidade ao serviço. "Como ministros de Jesus Cristo devemos ser recordados que, na Igreja, somos servidores (...) Nesta ocasião em que renovamos as nossas promessas sacerdotais, quero exprimir a gratidão e o carinho de todos os presentes na querida Diocese de São José do Rio Preto (...) Deus nos fortaleça nessa Graça e nesse Ministério para o crescimento do povo", conclui o epíscopo.

Compromisso e benção
Ainda durante o encontro, os padres fizeram a Renovação das Promessas Sacerdotais, reafirmando o desejo de união mais estreita a Jesus a partir da renúncia pessoal feita no dia da Ordenação. Também coube aos Presbíteros garantir a fiel distribuição dos Mistérios de Deus; seguindo o Cristo Cabeça e Pastor. No trânsito do Ano Nacional do Laicato, que segue até a Solenidade de Cristo Rei, em 25 de Novembro, os diocesanos se comprometeram a rezar pelos seus padres; pedindo que sobre eles sigam sendo derramados os dons do Senhor. "Orai também por mim, para que eu seja fiel à missão apostólica confiada à minha fraqueza e cada dia realize melhor entre vós a imagem viva do Cristo Sacerdote, Bom Pastor, Mestre e Servo de todos", pediu dom Tomé.

A Celebração foi, também, ocasião para a benção dos Óleos dos Catecúmenos, dos Enfermos e a consagração do Crisma. Os Sacramentos, como sinais visíveis e eficazes da Graça de Deus, serão administrados, conforme o Rito, mediante a imposição dos Santos Óleos. Nesse contexto a Unidade também se expressa; afinal, em todas as Paróquias da Diocese, ao longo do ano, serão usados os mesmos óleos abençoados na Missa da Quarta-feira Santa.

Fortalecidos na Eucaristia e animados no pastoreio de dom Tomé, os diocesanos foram encorajados a viver a Paixão, morte e Ressurreição de Jesus; testemunhando a misericórdia de Deus e a unidade da Igreja de São José do Rio Preto. Saudando os "Padres Jubilares"; padre José Carlos dos Santos, de Altair; padre Marcos Chiquetto, de São José do Rio Preto (ambos completando 25 anos de Ministério) e o padre Marillo Spagnolo (50 anos de Sacerdócio), o Bispo incentivou uma festiva salva de palmas por parte dos fiéis; felicitando todos os padres. "Eles são a pessoa do Cristo Sacerdote nas nossas Paróquias", concluiu.


TEXTO | FOTOS
André Botelho
Assessoria de Comunicação
Santuário São Judas Tadeu

Nenhum comentário:

Postar um comentário