quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Dom Tomé abençoa alimentos arrecadados em campanha




O Bispo da Diocese de São José do Rio Preto, Dom Tomé Ferreira da Silva, concedeu a benção às 80 toneladas de alimentos arrecadados na Campanha “Alimente a Esperança – Ajude o Haiti”, realizada em todas as paróquias da Diocese. Ele visitou a sede da Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, em Jaci, para conferir o resultado da Campanha. Foram arrecadados arroz, feijão, farinha, açúcar, fubá e macarrão.


É momento de gratidão, e o resultado é muito bonito. O povo, os padres, todos os que se mobilizaram estão de parabéns por este gesto de solidariedade”, disse Dom Tomé. “Tenho rezado para que nunca falte o alimento para as famílias que colaboraram com esta campanha.”

As doações serão encaminhadas para a Casa São Francisco de Assis, em Porto Príncipe, no Haiti, mantida pela Associação. A Diocese de Rio Preto se mobilizou atendendo um pedido da CNBB após a passagem do furacão Matthew pelo país, que deixou mais de mil mortos e devastou as plantações. “O Papa Francisco fez um apelo à toda Igreja, e atendendo a este apelo, especialmente no período do Natal, decidimos nos unir para ajudar esta obra que é da nossa Diocese e já está no Haiti”, conta Dom Tomé.

Para Frei Francisco Belotti, fundador da Associação, a generosidade é reflexo da bondade do próprio Deus, “que partilhou o Seu Filho com o mundo e assim nos ensina a partilhar também.” Ele agradeceu à sensibilidade de Dom Tomé que prontamente se disponibilizou a ajudar o povo haitiano. “Queremos agradecer a Deus e à sua ternura para conosco; agradecer a Dom Tomé, nosso pastor, que prontamente nos estendeu a mão e nos ajudou; agradecer a todos os padres que mobilizaram as suas paróquias e todos aqueles que fizeram suas doações", diz. "Agradeço também a todos os funcionários, voluntários e pacientes da recuperação que nos ajudaram na coleta e organização dos alimentos."

Os alimentos serão enviados via navio ao Haiti.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Confraternização das Lideranças da Diocese

No contexto do fim de ano, padres, diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, funcionários da Cúria Diocesana, membros dos conselhos diocesanos, membros da Fundação Mater Ecclesiae, reuniram-se na manhã desta sexta-feira, 16, para uma manhã de vivência, oração e confraternização na Basílica Menor de Nossa Senhora Aparecida, em São José do Rio Preto.

O encontro, conduzido pelo bispo diocesano, Dom Tomé Ferreira da Silva, começou às 9h00 com o café da manhã, seguido da oração da Hora Terça. Em seguida, à luz do Ano Nacional Mariano, que a Igreja do Brasil está vivenciando para comemorar em 2017 os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no Rio Paraíba do Sul, e do tempo do Advento, que estamos celebrando, o Pe. Douglas Metran, da Comunidade Mar a Dentro de São José do Rio Preto, propôs uma belíssima reflexão sobre Nossa Senhora, seu papel singular no projeto divino da salvação e sua importância na vida da Igreja e também sobre a alegria do Advento, como tempo de espera alegre para a chegada do Senhor no Santo Natal.

Após a reflexão, o Santíssimo Sacramento foi exposto para adoração. Durante este momento, aqueles que desejassem se confessar tiveram a oportunidade de fazê-lo com os padres presentes. Após o tempo reservado de confissão, Dom Tomé deu a bênção do Santíssimo Sacramento e, para finalizar o momento, convidou à entoação do Te Deum, em ação de graças pelo ano que está terminando.
Na parte final do encontro, os Padres Jarbas, Natal e Leonildo foram convidados a tomar a palavra. Pe. Jarbas falou do primeiro plano diocesano de pastoral elaborado e lançado na gestão de Dom Orani João Tempesta; Pe. Natal agradeceu pelo tempo em que esteve à frente da coordenação de pastoral da diocese e o Pe. Leonildo, nomeado novo coordenador, agradeceu a nomeação, dispondo-se a colaborar o máximo possível, por meio da nova função, com a caminhada da Igreja diocesana. Dom Tomé, então, falou do 7º Plano Diocesano de Pastoral, que guiará as atividades pastorais da diocese pelos próximos três anos.

O Frei Francisco, superior geral do Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus aproveitou a ocasião para falar da missão da fraternidade na Amazônia e do grande desafio traçado e já começado: a construção do Barco-Hospital Papa Francisco que irá oferecer atendimento de saúde gratuito para a população que vive às margens dos rios do Amazonas. Uma maquete da obra foi apresentada e abençoada por Dom Tomé que, depois, comunicou uma doação de R$ 20.000,00 para o projeto de construção de uma maternidade no Haiti, a ser mantida por religiosos da fraternidade. O bispo aproveitou, ainda, para fazer outras doações: R$ 10.000,00 para a continuação das obras de finalização da Capela Nossa Senhora Aparecida, pertencente à Paróquia Santa Luzia, em Mirassol; R$ 6.500,00 para o término das obras da Capela Beata Assunta Marchetti, pertencente à Paróquia Santa Rita de Cássia, também em Mirassol e R$ 10.000,00 para a continuação das obras de construção da Capela São Paulo Apóstolo, da Paróquia Santo Expedito, em São José do Rio Preto.

Por fim, foi dada a bênção final e todos puderam participar de um almoço de confraternização que foi servido no salão de festas da basílica.

Aos padres presentes, foi distribuído a edição de dezembro do Jornal Diocese Hoje, o calendário diocesano de 2017, o livreto do 7º Plano Diocesano de Pastoral e um livreto com o contato dos padres, religiosos e religiosas da diocese.

Paulo Castro
Seminário Sagrado Coração de Jesus

7º PLANO DIOCESANO DE PASTORAL

“Toda a autoridade me foi dada no céu e sobre a terra. Vão, portanto, e façam que todas as nações se tornem discípulas, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-as a observar tudo o que lhes ordenei. Eis que eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos”(Mt 28, 18-20).

Concluído o “Ano Jubilar Extraordinário da Misericórdia” e iniciado o “Ano Nacional Mariano”, na recordação dos trezentos anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, na águas do Rio Paraíba, a Diocese de São José do Rio Preto, SP, tem a alegria e esperança de publicar o seu “Sétimo Plano Diocesano de Pastoral”. Alegria, resultante de uma caminhada pastoral de quase nove décadas; e esperança, de prosseguir fazendo a Vontade de Deus, e que todos experimentem a salvação em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Com o Sétimo Plano Diocesano de Pastoral, a Diocese de São José do Rio Preto compreende que sua vida no cuidado das pessoas, fiéis ou não, não pode desenvolver-se ao improviso, ou no compasso da vontade humana, mas discernindo os sinais dos tempos, na escuta da Vontade de Deus, iluminada pela Palavra da Salvação, alimentada pelos Sacramentos e pela Caridade, ter uma ação que se desenvolva de modo sistemático, na comunhão com o Santo Padre o Papa Francisco e em sintonia com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Há uma continuidade entre as seis urgências pastorais propostas, que se entrelaçam e são interdependentes: a urgência da missão, uma Igreja em saída, ao encontro dos pecadores, para que se abram à misericórdia de Deus, através do conhecimento, amor e seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. Nossa riqueza é a pessoa do Divino Salvador. O que podemos e devemos fazer é propô-lo aos que precisam iniciar o seu processo de conversão e reapresentá-lo aos que já percorrem o seu Caminho. É uma alegre, ousada e imperativa missão.

Ao assumir “os mundos da família”, como urgência diocesana, queremos compreender, viver e propor a todos o projeto da família cristã, como é compreendida e custodiada pela Igreja Católica Apostólica Romana, como resposta às necessidades das famílias em nossas cidades, aos dois últimos Sínodos e à publicação do Papa Francisco “Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amoris Laetitia”. A família é a casa do amor, onde somos amados e aprendemos a amar, é o primeiro espaço da dimensão comunitária da fé. “A alegria do amor que se vive nas famílias é também o júbilo da Igreja” (Amoris Laetitia 1).

Cabe salientar que o atual Plano Diocesano de Pastoral (2017-2019) nasceu da partilha e da reflexão nas reuniões pastorais e assembleias paroquiais e diocesana. É fruto de um esforço concentrado do trabalho e participação das nossas lideranças diocesanas, especialmente dos padres, diáconos, religiosos, religiosas, mas também dos leigos e leigas comprometidos com a pastoral em nossas comunidades.

Enfim, faço minhas as palavras dos Bispos brasileiros, na elaboração das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2015-2019, adaptando-as para a nossa Diocese: “Com renovada consciência de que a evangelização continuamente parte da contemplação de Jesus Cristo presente em sua Igreja e se desenvolve em diálogo com os contextos em que se realiza, ‘este Sétimo Plano Diocesano de Pastoral é oferecido a todas as paróquias, pastorais, movimentos, associações religiosas, novas comunidades e outras expressões eclesiais. Que ele’ possa contribuir para que a ‘alegria do Evangelho’ renove profundamente nossas comunidades e anime continuamente nosso entusiasmo missionário” (DGAEIB 3).

Que tudo seja vivido e realizado para o louvor de Deus e a santificação das pessoas, sempre na Igreja, com a Igreja e através da Igreja. Confiemo-nos à terna e materna proteção de Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil. São José, rogai por nós!

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto – SP

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Dentro deste Ano Mariano, convocado pela CNBB para todo o Brasil, na noite de segunda-feira, 12 de dezembro, nosso bispo diocesano D. Tomé presidiu a Missa Solene de N. Sra de Guadalupe na Capela do bairro Romano Callil, em Rio Preto. Esta Comunidade faz parte da Matriz Cristo Rei. O pároco, Frei Leandro OFM, concelebrou e o vigário paroquial, Frei Teodolino OFM, foi o cerimoniário.

Com a presença de centenas de devotos e devotas da Virgem de Guadalupe, a Missa foi precedida pela benção e inauguração da ‘Capela do Santíssimo Sacramento’ desta Comunidade e finalizada com uma procissão por algumas ruas do bairro.

Sobre a inauguração da ‘Capela do Santíssimo’, o bispo invocou a benção de Deus para o altar e para o novo Tabernáculo (Sacrário).

Depois, na Santa Missa, D. Tomé recordou em sua homilia a importância da Virgem Maria na história da salvação - ela que é ‘bendita entre as mulheres’ - pois gerou em seu ventre imaculado Jesus Cristo, nosso Senhor. Nosso bispo também pediu orações pela América Latina, especialmente pelo Brasil, para que a luz de Cristo, pela intercessão terna e materna da Virgem de Guadalupe, resplandeça em meio às dificuldades políticas, econômicas e éticas que atravessamos.

Logo após a benção de envio da Santa Missa, aconteceu a procissão com a imagem de N. Sra de Guadalupe. Cantando e rezando, os fiéis tinham em mãos velas acesas, o que tornou ainda mais bela essa expressão de fé e devoção.

Retornando para a Capela, foram distribuídas rosas abençoadas e ao final de tudo, teve uma ‘queima de fogos’.

Foram momentos fortes e marcantes, onde aos fiéis puderam expressar a sua devoção e seu respeito para com N. Sra de Guadalupe, a Padroeira da América Latina.

Nossa Senhora de Guadalupe, rogai por nós!

Frei Leandro, OFM.
Paróquia Cristo Rei - São José do Rio Preto

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Nossa Senhora Aparecida visita a Diocese de São José do Rio Preto


Após percorrer as paróquias e comunidades de nossa diocese, a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida foi levada hoje pela manhã à Cúria Diocesana. Dom Tomé recebeu a imagem e conduziu a oração do Santo Terço na Capela da residência episcopal.

A imagem ainda irá percorrer algumas comunidades, instituições e presídios, e ao final da peregrinação ficará na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Jardim Maria Lúcia, em São José do Rio Preto.