segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Cerimônia dos votos temporários e perpétuos das Irmãs Missionárias da Infinita Misericórdia


O mundo vive uma situação que questiona o pensamento de todos que procuram uma saída para a crise existencial em que vivem. De um lado a busca do prazer, do ter e da total autonomia é apregoada como sinal de realização humana e felicidade.

E não é pequeno o número dos que pensam assim e abraçam tal proposta com entusiasmo e como meta de vida.

Os valores cristãos são vistos como se fossem ultrapassados e acham mesmo que já não interessam a ninguém e até atrapalham a realização do ser humano.

Mas de repente são abalroados em suas posições que pensavam sólidas, por acontecimentos que contrariam frontalmente tal “filosofia” de vida, se assim podemos dizer.

Estamos falando de todos que passando ao largo deste mundo miram mais alto, e encontram a realização dos seus desejos e ideais exatamente naquilo que o mundo despreza e não consegue entender.

Querem Deus, O encontram pessoalmente em Jesus Cristo e a Ele se consagram radical e totalmente vivendo em pobreza, castidade e obediência.

“Loucura para os homens. Sabedoria de Deus!” E quem é que pode contestar tal atitude de tantas moças que escolheram “a melhor parte”? Escolheram Jesus Cristo e com Ele se desposaram!

Foi o que vimos nestes dias quando cinco jovens, na fase mais bela da vida, alegremente assumiram a “seqüela” de Cristo, emitindo os votos temporários e perpétuos de pobreza, castidade e obediência.

Noivas mais alegres e felizes ninguém viu antes! O amor transparecia naturalmente porque d”Ele o coração transbordava. Deu o que pensar para muita gente e para o mundo hedonista em que vivemos. Confundiu idéias e abriu caminhos novos no coração.

Pois é, Cristo continua a atrair e congregar moças cujo sonho pessoal é viver como Ele viveu: amando e se doando. Na alegria de levar a paz, a fé, a esperança e a misericórdia do Coração de Jesus, são “capazes de despertar o mundo”, como tão bem reconhece o Papa Francisco.

Não é a força, a prepotência, o dinheiro, o sexo ou a liberdade exaltada como total independência até de Deus, que questionam e fazem desabar os alicerces do egoísmo, da soberba e do poder. Que abalam estruturas e filosofias!

É a vida assumida no escondimento, na pureza dos sentimentos e na obediência a Cristo e à Igreja que “confunde os sábios”. “Derruba os poderosos!”

Tudo isto constatamos dias atrás na profissão religiosa de Irmã Larissa, Irmã Eliane, Irmã Gabriela, Irmã Jéssica e Irmã Mariana. Só quem viu é que pode contar.

A alegria dos presentes à cerimônia era tanta que ainda perdura na mente e no coração dos que dizem que nunca viram “coisa igual”, ou seja, uma cerimônia religiosa tão densa de espiritualidade e amor.

“Os religiosos devem ser homens e mulheres capazes de despertarem o mundo” (Papa Francisco). “Quem puder entender, entenda”.


Ir. Joana Clelia
Missionária da Infinita Misericórdia de Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário