segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Nota de Esclarecimento

Diante de carta publicada de forma anônima no “Grupo Bom Dia de Comunicação”, em São José do Rio Preto, SP, no dia 16 de setembro de 2016, a Diocese de São José do Rio Preto, com amor, esclarece:

1. Não há dificuldade de acesso ao Bispo Diocesano. Os pedidos de audiência, reunião e encontros são marcados e atendidos através da chancelaria. As solicitações e os atendimentos são realizados, registrados e arquivados. Além disso, há abordagens informais continuamente realizadas na residência, na cúria, paróquias e comunidades. Nenhum fiel, clérigo ou leigo, deixou de ser atendido pela Diocese, através do Bispo ou de outra pessoa designada por ele.

2. Na caridade e verdade, admoestar, exercer a correção fraterna ou chamar à disciplina eclesiástica os fiéis, leigos ou clérigos, faz parte da missão do Bispo. Após o atendimento, o diálogo, a oração e o discernimento, algumas das reivindicações, por contrariarem as orientações da Igreja, não podem ser atendidas, o que não significa discriminar ou perseguir. A obediência ao magistério da Igreja é um caminho de santidade.

3. Os diáconos ordenados em 12 de agosto do ano em curso, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Votuporanga, são da Diocese de São José do Rio Preto, até que a Santa Sé informe qual será o critério de incardinação dos clérigos na futura Diocese, já criada, mas não instalada; com Bispo nomeado, mas ainda não ordenado e sem posse canônica realizada.

4. Embora ordenados diáconos, eles são seminaristas, em processo de formação, que deve perdurar até dezembro próximo. Enquanto isso, não estão provisionados para algum ofício na Diocese. Quando isso ocorrer, enquanto possível, receberão côngrua e terão assegurado o pagamento do INSS e do Plano de Saúde pela paróquia para onde forem designados. Após o discernimento realizado, a partir do momento em que solicitaram, foi lhes concedido o “Uso de Ordem”.

5. A Diocese de São José do Rio Preto tem o maior apreço e amor pelo Santo Padre o Papa Francisco, ao Exmo. Sr. Dom Giovanni d’Annielo, DD. Núncio Apostólico, ao Emmo. Sr. Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, ao Exmo. Sr. Dom Moacir Silva, DD. Metropolita da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto, bem como a todas as autoridades eclesiásticas constituídas. A Igreja é Mãe e Mestra para os fiéis, leigos e clérigos, desta circunscrição eclesiástica.

6. A vida pastoral da Diocese de São José do Rio Preto percorre o caminho traçado pelo 7° Plano de Pastoral, pelo calendário anual, pelo Diretório dos Sacramentos e pelas determinações dos estatutos e regulamentos existentes, sempre aberta à ação do Divino Espírito Santo, atenta às orientações do Santo Padre e da Santa Sé, em comunhão com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O desenrolar das atividades pode ser conferido no periódico mensal “Diocese Hoje”, no site da Diocese (www.bispado.org.br), paróquias, pastorais, movimentos, associações e novas comunidades, nas mídias do Bispado: página do Facebook (www.facebook/bispadoderiopreto); no twitter (www.twitter.com/bispadorp); no Instagram (diocesesjrp) e Youtube (diocesedesaojosedoriopreto) bem como pelas rádios Interativa, Canção Nova e Monte Aprazível. Um simples olhar nestes meios de comunicação mostrará a vitalidade pastoral desta Igreja Particular.

7. As comissões diocesanas e conselhos estão funcionando com normalidade, o que pode ser verificado pelas atas e pelos meios de comunicação acima mencionados. Algumas coordenações pastorais estão em fase de reorganização, o que demanda tempo, sem

prejuízo para os fiéis. A presença dos leigos é grande e atuante nos conselhos e comissões, não só em âmbito diocesano, mas também paroquial.

8. O Dízimo é uma experiência de fé e de corresponsabilidade eclesial que passa pela consciência e liberdade do fiel. As jornadas regionais da Pastoral do Dízimo foram realizadas no início do semestre em curso, com ampla participação das paróquias. A Diocese é agradecida aos dizimistas que com sua oferta ajudam na ação evangelizadora e missionária, permitem a caridade e ajudam na manutenção das paróquias.

9. Na Diocese de São José do Rio Preto, os leigos estão presentes em todos os organismos que podem estar. Neles, possuem a liberdade de se manifestarem sobre os assuntos em pauta ou que tragam consigo. O mesmo ocorre com os clérigos. A Igreja se faz com leigos e clérigos conscientes e comprometidos com o Reino de Deus.

Em comunhão com a Igreja, Mãe e Mestra, a Diocese convida os fiéis a experimentarem Jesus Cristo, animados pelo respeito à verdade, por um forte sentido ético e compromisso com os valores do Evangelho, os quais nos levam ao Reino de Deus. Confiemo-nos todos à terna e materna proteção do Coração Imaculado de Maria.


São José do Rio Preto, 03 de outubro de 2016.


+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário