segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Diocese de São José do Rio Preto celebra o Dia Nacional da Juventude 2016


Com as atenções voltadas para o cuidado com a “Casa Comum”, os jovens da Diocese de São José do Rio Preto (Bispado De Rio Preto) se reuniram nesse domingo, 23 de outubro, para celebrar o Dia Nacional da Juventude. O encontro, no Serv Soc São Judas, concentrou perto de 2500 pessoas; todas em sintonia com o lema da iniciativa: Vou criar Novo Céu e Nova Terra (Isaías 65, 17). “O DNJ se insere no âmbito da reflexão da Campanha da Fraternidade e sempre procurou apresentar à sociedade, de modo especial à juventude, um caminho em que a dignidade humana é parte fundamental para que haja vida plena”, apresentou o padre Rafael Dalben Ferrarez, que assessora o “segmento jovem” da Diocese.

REFLEXÃO
Já no início da manhã, a partir das 7h30, as caravanas davam as primeiras demonstrações de entusiasmo; tanto que as atividades (divididas entre a acolhida, abertura com oração e animação) logo conduziram para o início da Celebração Eucarística presidida por dom Tomé Ferreira da Silva e concelebrada por padres de diversas Paróquias da Região; entre eles o padre Luiz Caputo, da “Comunidade anfitriã”.

Apoiado na Liturgia da Palavra do 30º Domingo Comum, o bispo de São José do Rio Preto fez uma homilia contextualizada na realidade da Juventude; refletindo, inclusive, a preocupação pessoal dele quanto aos pecados a que os jovens estão expostos hoje. Dom Tomé elencou como “faltas” a ausência de diálogo na família, a pouca dedicação aos estudos e a violência. “A droga é outra ocasião de pecado para nós”, disse o religioso. Acerca da sexualidade, o bispo recomendou o “namoro cristão”; dando o tempo necessário para o conhecimento do casal e o amadurecimento da relação. Conectadas com as expectativas dos jovens, as colocações encontraram resposta positiva e adesão externada em aplausos.

Concluindo a etapa de meditação; e fazendo referência ao tema do DNJ, a atenção quanto a produção de lixo e a sua adequada separação foram alguns alertas oferecidos. O bispo recomendou que os jovens procurem o Poder Público para cobrar ações dos gestores; em especial para facilitar a realização de coleta seletiva em locais onde a prática ainda não foi efetivada.

FORMAÇÃO
O diálogo iniciado por dom Tomé foi aprofundado em palestra realizada no meio da manhã. “Juventude e nossa ‘casa comum’. Vou criar novo céu e nova terra” foi o tema da partilha. Segundo Liliane Cristina Vieira, 24, a escolha do tema foi acertada uma vez que, na opinião dela, esse tipo de discussão desperta pouco interesse na maioria dos jovens. “Eu mesmo não tenho uma árvore em frente à minha casa. Vou providenciar”, disse ao analisar o baixo índice de arborização de muitos municípios. Sobre o desperdício de recursos, em especial a água, Bárbara Perecin, 17, garantiu que vai diminuir o tempo no banho. “É para ajudar o Planeta”, completou. Deivid Firmano, 20, acrescentou outra preocupação; dessa vez com o descarte de materiais. “Às vezes é uma simples sacola jogada fora, mas quanto tempo ela leva para se decompor?”, refletiu o jovem.

GESTO CONCRETO
Durante o “pré-DNJ”, período que antecedeu o encontro desse domingo, os pontos destacados foram trabalhados em uma “gincana” que pontuou os grupos a partir da efetivação de hábitos ecologicamente mais saudáveis. Além daquilo que foi proposto, a distribuição de mudas de árvores para os coordenadores de grupos também garantiu a continuidade das ações ambientais. “Eles, agora, vão fazer o plantio, cuidar e mandar as fotos do desenvolvimento das mudas pra gente acompanhar”, explicou Daiane Ribeiro Nascimento, do Setor Juventude da Diocese.

ANIMAÇÃO
E como jovem e música é uma combinação perfeita, apresentações do rapper Robertinho Filho do Céu, da Banda Identidade Nação e do DJ Lucas completaram o programa; renovando o fôlego dos presentes que já haviam rezado o Angelus com a Jam Rio Preto.

O ponto alto, na etapa final, foi mesmo a Adoração ao Santíssimo. Exposta na Capela, desde o final da Missa, a Hóstia Consagrada foi levada ao palco principal após os momentos JMJ e da Misericórdia. Os jovens, sob a orientação do padre Rafael Dalben Ferrarez, celebraram o perdão é a amizade antes da benção final. “Agora é necessário que voltemos para as nossas realidades. Temos que descer a ‘montanha’. Aqui foi o nosso Tabor (monte apresentado na Bíblia como local da Transfiguração), mas somos chamados a desarmar as nossas tendas e dar testemunho”, disse o presbítero. Entre aplausos e manifestações de confiança, Jesus Sacramentado passou pelo meio dos jovens que, revigorados, festejaram a realização de mais um Dia Nacional da Juventude.

Texto: André Botelho
Fotos: André Botelho/Equipe Setor Juventude

Nenhum comentário:

Postar um comentário