sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Manhã de Formação e Espiritualidade com Assessores Paroquiais

No dia 30 de setembro de 2016 no centro de pastoral da paróquia Menino Jesus de Praga, aconteceu o Encontro anual dos secretários e secretárias paroquiais. Com o intuito de promover uma manhã de oração, reflexão e partilha, foi convidado o Pe Luís Gonzaga Bolinelli da diocese de Barretos que conduziu o encontro apresentando o tema do Ano Santo da Misericórdia.

De maneira envolvente, criativa e orante Pe Bolinelli apresentou a Misericordiae Vultus
Bula de Proclamação do Jubileu Extraordinário Da Misericórdia. Ele ressaltou que Deus usou de misericórdia, para que sejamos misericordiosos. Estou anunciando a misericórdia de Deus, praticando a misericórdia? Como Igreja estamos sendo misericordiosos?

Destacou a importância do agir misericordioso dos secretários e secretárias e reconheceu a presença deles como a primeira experiência de Deus que muitos fazem ao procurar a paróquia e ou visita-la.

Ao final dom Tomé cumprimentou os presentes e destacou a necessidade de os secretários e secretárias ser cada vez mais um canal eficiente de comunicação entre a diocese e toda a rede paroquial.

O encontro terminou com um delicioso almoço servido no salão de recepção da paróquia.

Louvado seja deus pelo dom da vida dos nossos secretários e secretárias.

Pe. Natalício Nascimento dos Santos
Assessor Diocesano de Pastoral

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Novos Juízes Auditores do Tribunal Interdiocesano

No dia 28 de setembro de 2016 dom Tomé Ferreira da Silva nomeou para o Tribunal Eclesiástico Interdiocesano da Diocese de São José do Rio Preto dois Juízes Auditores, o padre Júlio César Sanches Lázaro, chanceler e pároco da paróquia de São Mateus e padre Rogério Corrêa, pároco da paróquia São João apóstolo e Nossa Senhora das Dores.

O juiz auditor figura nos processos de nulidade, a ele compete a tarefa de ouvir os depoentes e zelar pela condução dos depoimentos, submeter o depoente ao juramento e, por fim, ler a ata.

É uma missão árdua, exige disciplina, estudo e caridade. No Tribunal Eclesiástico são acolhidas muitas pessoas todos os dias que em sua maioria anseiam pela compaixão do Bom Pastor. O desejo de resolver a situação que chegou após o divórcio está par e par com o desejo de voltar à comunhão com a Igreja e à comunhão Eucarística. O Tribunal Eclesiástico é um grande dom para a Igreja, seu trabalho bem sucedido tem sempre o efeito curativo para o bem da Igreja e de todos os que são acolhidos em sua missão.

Pe. Rogério Corrêa - Paróquia São João Apóstolo e Nossa Senhora da Dores
São José do Rio Preto/SP

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Monsieur Vincent: Viveu a alegria do Evangelho

“O bem tende sempre a comunicar-se. Toda a experiência de verdade e de beleza procura, por si mesma, a sua expansão, e qualquer pessoa que viva uma libertação profunda adquire maior sensibilidade perante as necessidades dos outros.” (EG)

Estas palavras do Papa Francisco aplicam-se perfeitamente a São Vicente de Paulo: Monsieur Vincent, como era tratado com todo respeito dos seus contemporâneos. No seu tempo, final do século XVI e até mais da metade do século XVII, ele atualizou a alegria do Evangelho, na vida sofrida de tantos irmãos e irmãs.

Sensível às necessidades da Igreja e dos irmãos, ele “fez-se tudo para todos”, deixando a cada um de nós, exemplo maravilhoso que ilumina há séculos a história da Igreja.

É por isso que nós, da Capela São Vicente de Paulo (José Bonifácio), todos os anos celebramos a sua festa com simplicidade, mas com amor, carinho e admiração por este sacerdote que, na sua pobreza e pequenez, realizou uma obra caritativa, religiosa e social gigantesca, com tão parcos recursos. 

É um incentivo para nós seu exemplo, sem dúvida, mas é também uma reprovação diante da nossa inércia e comodismo nos tempos atuais. 

Nosso tríduo muito bem participado pelos fiéis foi coroado com a presença do nosso querido e amado pastor Dom Tomé. 

Cercado pelo carinho dos fiéis celebrou a Santa Missa e abençoou-nos conclamando todos os presentes a serem uma presença viva e real de Jesus entre os necessitados. 

Olhando para São Vicente nosso propósito de “amar e servir na Alegria do Evangelho” ganhou um novo impulso. Que ele interceda pela Igreja e por todos nós.

Irmã Joana Clelia Carusi
Missionária da Infinita Misericórdia de Deus

Dom Tomé visita o Lar de Fátima em São José do Rio Preto

No dia 27 de Setembro, o Lar de Fátima teve a honra de receber a ilustre presença do Bispo Dom Tomé Ferreira da Silva, que celebrou a Missa de louvor a Nossa Senhora das Dores, padroeira da Instituição. Dom Tomé fez algumas reflexões e orou para todos os presentes no Chá da tarde ofertado pela Diretoria e colaboradores do Lar de Fátima. Uma tarde abençoada onde todos puderam sentir a inspiradora presença do Espírito Santo.



terça-feira, 27 de setembro de 2016

XVII CEN 2016

O maior evento católico brasileiro – Congresso Eucarístico Nacional (CEN2016) – reuniu de 15 a 21 de Agosto cerca de um milhão de pessoas. Sediado no coração da Amazônia, em Belém (PA), o evento celebrou além da 17ª edição os 400 anos de fundação da cidade de Belém. Marcado por Celebrações Eucarísticas, Vigílias, Exposições, Formações e Jornadas Pastorais, que proporcionaram diversas experiências entre as comunidades, o CEN2016 contou com a colaboração das dioceses brasileiras, que através de uma grande campanha arrecadaram recursos para auxiliar nas despesas do evento.

A diocese de São José do Rio Preto com auxílio das comunidades e paróquias, teve a alegria de colaborar com R$55.480,23 sendo representada pelos padres Jamil Serafim de Paula, Aldenir Ribeiro, e Carlos Eduardo Nascimento.



segunda-feira, 26 de setembro de 2016

I Jornada Pedagógica da Catequese junto à Pessoa com Deficiência

Durante 3 dias, de 23 a 25 de setembro, aconteceu a “I Jornada Pedagógica da Catequese junto à Pessoa com Deficiência”, no Centro Diocesano de Limeira (CDL) organizado pela Comissão de Animação Bíblico-Catequética do Regional Sul 1 da CNBB, contando com a presença de catequistas de diversas dioceses de nosso regional, assim como do Bispo Referencial da Animação Bíblico-Catequética, D. Tomé Ferreira da Silva, bispo da Diocese de São José do Rio Preto, e do padre Jordélio Siles Ledo, CSS, assessor eclesiástico da comissão.

A Jornada Pedagógica contou com quatro momentos, desde a sexta-feira até o horário do almoço do domingo. No primeiro momento, foi realizado um resgate do Itinerário Catequético da CNBB, iluminando a catequese junto à pessoa com deficiência. padre Jordélio apresentou o vídeo institucional do Movimento Fé e Luz, que tem por trabalho a evangelização junto às pessoas com deficiência intelectual. No segundo momento, a Religiosa Calvariana, Ir. Marta Barbosa, CNSC, apresentou os principais conceitos, a partir de Romeu Kazumi Sassaki, no que tange as deficiências visuais, físicas, intelectuais, auditivas e autismo, rompendo os paradigmas e preconceitos. No terceiro momento, o padre Jordélio apresentou a pedagogia de Jesus junto à Pessoa com deficiência numa perspectiva do Itinerário Catequético de Iniciação à Vida Cristã. No quarto e último momento, houve a partilha das experiências junto à pessoa com deficiência feitas pela Arquidiocese de Sorocaba, dentro da Pastoral dos Surdos.

Durante as exposições foram indicado alguns materiais didáticos escritos pelo Pe. Jordélio e também pela Ir. Marta, numa perspectiva de trabalho do Itinerário de Catequese junto à Pessoa com Deficiência ou não, com livros de estudos da psicopedagogia catequética, catequese com gestantes, jogos querigmáticos e catequese especial para surdos.

No domingo, dando sequência aos trabalhos, os participantes foram divididos em grupos. Nos grupos receberam dois questionamentos, no intuito de dar contribuições para com a Catequese junto à pessoa com deficiência.

Tomé F. da Silva, para encerrar o encontro, fez o uso da palavra enfatizando quatro elementos para a reflexão. O primeiro vem ao encontro do elemento da Educação da Fé, ressaltando que “a catequese não é apenas educação da fé e sim transmissão da fé, pois aquilo que era ‘automático’ deixou de ser transmitido pelos pais, onde os pais deixaram de ser catequistas”, e que “se a catequese é transmissora não podemos esperar que venha ao nosso encontro. Temos que ir ao encontro”, fazendo memória da exortação do Papa Francisco segundo a qual devemos ser uma “Igreja em Saída”. Lembrou também, D. Tomé o estudo 97 da CNBB, “Iniciação à vida cristã: um processo de inspiração catecumenal”, que na próxima Assembleia do Bispos do Brasil será posto em pauta para se tornar um documento da CNBB, não se esquecendo da pessoa com deficiência e por fim, concluiu parafraseando São João Paulo II: “faz-se necessário ter catequistas com deficiência, pois eles devem ser agentes de evangelização e não só objetos de evangelização, porque não estão excluídos do ‘Ide’ de Cristo. Que vocês juntos com seus bispos, possam semear está preocupação com as pessoas com deficiência”.

A Jornada, portanto, fez como um “agitar a poeira no deserto” para que quando se assentar possamos ver os reais momentos e principalmente a grande preocupação de uma Catequese Inclusiva e não exclusiva, levando nossas Escolas de Formação Catequéticas a se preocuparem até mesmo com a criação de uma disciplina específica que ressalte a Pessoa com Deficiência junto ao Itinerário catequético.

Fonte: cnbbsul1.org.br

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Seman de Atualização Teolófica em Agudos

 Dos dias 19 a 22 de setembro, no Seminário Santo Antônio, em Agudos, cerca de 90 padres da diocese, juntamente com Dom Tomé, estiveram reunidos para atualização teológica, refletindo durante esses dias temas pertinentes e importantes para vida e missão do presbitério: dimensão humano-afetiva do sacerdote e o processo de iniciação cristã.

Padre Rubens Pedro, que já conhecíamos por ter sido o palestrante de uma de nossas formações, assessorou os dois primeiros dias de curso e desenvolveu temas como a sistematização de doenças (as Neuroses, a Perversão e as Psicoses), nos orientando como fazer encaminhamentos devidos; as funções do Ego, importantes para um autoconhecimento apurado; e ainda refletiu sobre o esgotamento na vida sacerdotal dando orientações sobre a Síndrome de Born out, manifestada em pessoas que cuidam de outras pessoas. O padre Rubens, que é psicólogo, esclareceu muitas dúvidas e colaborou muito em seus apontamentos.

Padre Danilo César de Lima Santos fez a exposição do tema “Iniciação Cristã, Mistagogia e Querigma” na quarta-feira durante o dia e quinta-feira pela manhã. De maneira clara e reflexiva, explicou o processo do catecumenato primitivo e a inspiração catecumenal proposta para os dias de hoje, partilhando diversas experiências mistagógicas do primeiro século. Trabalhando o processo de iniciação cristã, orientou sobre o caráter antropológico da iniciação, a importância do anúncio da pessoa de Jesus Cristo (querigma), as etapas do processo e seu caráter performativo, e os tempos, as grandes celebrações envolvendo a comunidade, tudo para a formação do discípulo-missionário. Orientou quanto ao Tempo da mistagogia e também da metodologia da iniciação, colaborando inclusive com exemplos práticos e com orientações para o uso do Ritual de Iniciação Cristã com Adultos. Formação de grande importância nesse tempo em que iniciar para uma fé madura e comprometida se faz urgência.

Somado as reflexões, celebramos diariamente a Santa Missa e as orações em comunhão com toda Igreja, como também tivemos oportunos momentos de confraternização e interação entre o grupo. Valiosa oportunidade de pararmos nossas atividades e dedicarmos alguns dias para formação teológico-pastoral.


Pe. Roberto Bocalete – Paróquia São João Batista | Américo de Campos 

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Assessores e coordenadores de Catequese da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto se reúnem no auditório do IRCAD em Barretos

No domingo (18), aproximadamente 110 pessoas (assessores e coordenadores de catequese) da Província Eclesiástica de Ribeirão Preto participaram de um encontro que tratou, dentre vários temas, sobre os desafios da nova evangelização e a Catequese à serviço da Iniciação a Vida Cristã.

O evento foi promovido pela Comissão de Animação Bíblico-Catequética da província no auditório do IRCAD América Latina, em Barretos, e contou com a presença do padre Antonio Marcos Depisoli, assessor nacional da Comissão Episcopal Pastoral para animação Bíblico-Catequética da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Segundo o assessor diocesano, padre Thiago Faccini, na oportunidade a equipe que coordenada a “Caminhada Passos que Salvam” do Hospital de Câncer de Barretos estiveram presentes e convidaram todos os catequistas representantes de mais de 100 municípios da região para apoiarem e se empenharem na luta e preservação do câncer infantil. “Foi a primeira vez em que todos os coordenadores de catequese da província se reuniram”, disse o sacerdote.

A Província Eclesiástica de Ribeirão Preto é formada pela Arquidiocese de Ribeirão Preto e as dioceses de Jaboticabal, São João da Boa Vista, Franca, Barretos, Catanduva, São José do Rio Preto, Jales e Votuporanga. O IRCAD é o maior centro de treinamento em cirurgia minimamente invasiva (ou laparoscópica) da América Latina e está localizado em Barretos desde 2011.

Texto: diocesedebarretos.com.br/noticias
Fotos: Cíntia Braga

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

XX Assembleia Diocesana de Pastoral

 
Rendendo graças a Deus, e unidos ao pastor diocesano, dom Tomé Ferreira da Silva, padres, diáconos, seminaristas, religiosos, religiosas e leigos participaram da Missa por ocasião da abertura da 20ª Assembleia Diocesana de Pastoral. O encontro, que tomou lugar no Colégio Santo André, no sábado, 17 de setembro, foi o último que contou com as participações de 98 Paróquias; considerando que, a partir de 22 de outubro, será instalada a Diocese de Votuporanga. "Unamo-nos na oração, no sacrifício e na penitência por essa nova conquista do povo de Deus nessas terras", disse o bispo de São José do Rio Preto.

Considerando a formatação do 7º Plano Diocesano de Pastoral e à luz do Evangelho, dom Tomé indicou, por associação, a necessidade da missão e do encontro com os irmãos afastados. "Vamos reconhecer, vamos aplaudir, vamos olhar para aquilo que é bom, que é vitória, e que nos animam a ser semeadores e ir ao encontro dos pecadores. Vivamos alegremente essa nossa Assembleia de Pastoral e que ela nos estimule a acolher Cristo, Palavra Viva de Deus", solicitou o epíscopo.

FUNDAMENTAÇÃO
A primeira etapa da Assembleia, no Auditório do Colégio Santo André, apoiou o Plano Diocesano de Pastoral em bases Cristológica e Eclesiológica. "Nós temos que descobrir uma linguagem nova na Evangelização. Precisa 'arder o coração' é deixar apaixonar-se por Ele", destacou o padre Geomar Alves dos Santos. "O encontro pessoal com Jesus exige uma decisão pessoal", partilhou o religioso. "A missão não vai acontecer sem se ter uma paixão por Jesus Cristo", completou dom Tomé.

Sob a orientação do Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Natalício Nascimento dos Santos, seguiu, ainda no período da manhã, a análise da conjuntura; aproximando missão e realidade. "Nós, cristãos, temos a figura do líder: Jesus Cristo. (..) O Plano de Pastoral busca organizar, adequar a ação da Igreja na realidade em que ela está inserida. Anunciar Jesus Cristo sem um testemunho pessoal não convence" , disse Erico Fumencio ao expor as Urgências destacadas nas Diretrizes Gerais propostas pela Conferência dos Bispos do Brasil.

MESA REDONDA
Um painel foi composto à luz das partilhas de lideranças de diversos segmentos. Padres, jurista, empresária, sociólogo e educadora "determinaram" o contexto em que a Igreja evangeliza atualmente. A diversidade foi o ponto comum das falas; seja pela análise da variação dos tipos de fiéis, das suas necessidades e das respostas dadas a essas necessidades, seja pelo cenário social, político e econômico. "Por acreditar em Deus eu acredito também nas pessoas", sintetizou o doutor Eudes Quintino abrindo os caminhos para os trabalhos, em grupo, no período da tarde.

PARTILHA
"As urgências são um conjunto. Se a gente trabalhar fora disso estaremos formando grupinhos". O alerta feito pelo padre Jarbas Brandini Dutra, ainda na primeira etapa da Assembleia da Diocese de São José do Rio Preto, ressoou nos trabalhos realizados no período da tarde. Organizados por temas, os diocesanos dialogaram em prol da construção do novo Plano de Pastoral. "Liturgia e Catequese devem andar juntas", disse o padre Diego Lopes em um dos grupos. "Os Cursos Bíblicos tem que levar as pessoas a participar melhor das Celebrações", indicou o frei Jerônimo, de Jaci, em outro. "Nós precisamos de uma Igreja evangelizada e evangelizadora", sintetizou o padre Marcos Cavallini em sua partilha.
No retorno ao plenário, os secretários dos diversos grupos apresentaram as sínteses das discussões acerca de cada uma das cinco urgências da ação evangelizadora. Até esse ano, o Plano vigente trazia uma sexta “linha de ação”: a juventude. Para o próximo período, a família será destacada. "Seguiremos à luz do documento elaborado a partir do Sínodo das Famílias", partilhou o padre Natalício.

CONCLUSÕES
Destacando a dinâmica para a construção do novo Plano de Pastoral; que favoreceu a ampla participação das Comunidades, dom Tomé Ferreira da Silva apresentou a equipe responsável pela organização da Assembleia e pela elaboração do documento que norteará as ações da Igreja em São José do Rio Preto pelos próximos 3 anos. "Até outubro apresentaremos, ao menos, um rascunho do Plano. Peço que as Comunidades esperem esse material antes de fazer o planejamento para 2017", indicou o epíscopo.
Na etapa final do encontro, dom Tomé agradeceu o empenho do padre Natalício Nascimento dos Santos que, ao deixar a Coordenação de Pastoral, seguirá colaborando na elaboração dos subsídios da Rede de Comunidades. O padre Leonildo Pierin assumirá a missão de efetivar as ações pastorais na Diocese.

ELEIÇÕES
Valorizando os diocesanos que lançaram seus nomes na disputa eleitoral, em 2016, dom Tomé aproveitou para recordar que subsídios foram preparados pela Igreja para a orientação dos eleitores.
Unido aos padres presentes, o bispo abençoou os fiéis celebrando a conclusão da 20ª edição da Assembleia Diocesana de Pastoral.


TEXTO | FOTOS
André Botelho
Assessoria de Comunicação / Santuário São Judas Tadeu

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Na noite de ontem, dom Tomé presidiu Missa e Abertura da Novena em louvor ao Beato Padre Victor na paróquia Nossa Senhora D'Ajuda, na cidade de Três Pontas, Minas Gerais. A comunidade presenteou dom Tomé com uma réplica da cruz que o beato usava em orações e visita aos enfermos.
 
 
 

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

IV CAFÉ TEOLÓGICO

No  dia 06 de Setembro deste, aconteceu em nível diocesano na Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Mirassol/SP o IV Café Teológico, mas principalmente para a região pastoral Beata Madre Assunta Marchetti, contando com a presença de mais de 800 pessoas de Mirassol e demais cidades de nossa diocese. O evento contou também com a presença de nosso bispo diocesano Dom Tomé Ferreira da Silva e um número significativo de padres da diocese.

O encontro apresentou o tema da Exortação apostólica pós-sinodal do Papa Francisco Amoris Laetitia sobre a alegria do amor na família e foi organizado pelo Centro de Estudos Superiores Sagrado Coração de Jesus, pela diocese de São José do Rio Preto com a colaboração da pastoral familiar diocesana e também diversos movimentos diocesanos que trabalham com a realidade familiar.

Os trabalhos foram assessorados por Dom João Bosco Barbosa de Sousa, ofm, bispo diocesano de Osasco e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que antes de falar do documento propriamente dito, apresentou de maneira bem sucinta os principais documentos da Igreja pós Concílio Vaticano II e os Sínodos que já ocorreram na história da Igreja nos últimos tempos até chegar ao Sínodo sobre a família concluído pelo Papa Francisco.

Dom João Bosco à luz do documento disse que “o caminho sinodal permitiu analisar a situação das famílias no mundo atual, alargar a nossa perspectiva e reavivar a nossa consciência sobre a importância do matrimônio e da família”.

Ele apresentou os capítulos do documento com destaque para a realidade e os desafios das famílias na situação atual e principalmente para algumas perspectivas pastorais para se trabalhar e promover a família: Anunciar hoje o Evangelho da família, guiar os noivos no caminho de preparação para o matrimônio, acompanhar os casais nos primeiros anos da vida matrimonial iluminando as crises e dificuldades surgidas; acompanhar as famílias depois das rupturas e dos divórcios e olhar com carinho e misericórdia para as situações complexas (matrimônios mistos, famílias monoparentais, etc) que vão surgindo ao longo da caminhada cristã.

Ao final do encontro as pessoas saíram com a certeza da urgência de anunciar hoje o Evangelho da família, dizer como é bom ser família, viver em família sobretudo “fazer-lhes experimentar que o Evangelho da família é alegria que enche o coração e a vida inteira”.


Pe. Gerson Carlos Cavalin
Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Carmo – Mirassol/SP e professor no Centro de Estudos Superiores



segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Encontro com Coroinhas, Acólitos e Cerimoniários


No dia 03 de setembro deste ano, tivemos presentes 1.000 pessoas, na Catedral de São José do Rio Preto, entre crianças, adolescentes, jovens e coordenadores dos coroinhas, acólitos e cerimoniários de toda a nossa Diocese. Neste 4º Encontro tivemos uma nova dinâmica, separando as crianças, adolescentes e jovens. Das idades de 14 anos para menos, ficaram na nave da Catedral, palestra dada pelo jovem Pedro, da Paróquia Santa Rita de Cássia, que falou sobre o tema: “Crescer misericordiosos como o Pai”, logo após a palestra, tivemos dois testemunhos, um com o Padre Leonildo, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, que completa esse ano 25 anos de Sacerdote; e com o segundo testemunho, contamos com a Irmã Hosana, da Congregação Fraternidade Missionária das Servas da Igreja. A segunda turma, das idades de 15 anos para mais, desceu para a Capela, e tiveram palestra com o tema: “As obras de misericórdia Espirituais e Corporais”, desenvolvido pelos Diáconos Rafael Vicente e Michel. Tiveram também dois testemunhos, com o Padre Marcos Antonio Mocci, da Paróquia Imaculado Coração de Maria e Irmã Mariana, da Congregação Irmãs Missionárias da Infinita Misericórdia de Deus. Encerramos com a Santa Missa, presidida pelo nosso Bispo Dom Tomé Ferreira da Silva, que motivou as crianças, para continuarem a servir o Altar com amor e dedicação, tendo zelo pelas coisas da Igreja.

Padre Rafael Oliveira
Paróquia Santa Apolônia – Engenheiro Schmitt