terça-feira, 10 de maio de 2016

Orar pela unidade cristã

Rezamos pela unidade cristã, movidos pela palavra da Sagrada Escritura: “Chamados e chamadas para proclamar os altos feitos do Senhor” (1Pe 2,9), que inspira a Semana de Oração pela Unidade Cristã de 2016, cujo texto foi preparado pelas Igrejas da Letônia, no leste europeu: Católica Apostólica Romana, Luterana, Ortodoxa e Batista, e traduzido e adaptado para o Brasil pelo Movimento Ecumênico de Curitiba-MOVEC.

Os letões viveram um processo de migração entre os séculos XIX e XX, perseguidos pela ocupação russa que impôs a sua religião, a dos czares, a ortodoxia russa. Alguns grupos vieram para o Brasil e se estabeleceram em Santa Catarina. Hoje, na Letônia, é possível a convivência de diversas religiões.

Nós, os batizados, somos  chamados a proclamar os altos feitos do Senhor. “Proclamar os altos feitos de Deus significa não esquecermos a perspectiva de que é através do Batismo que somos declarados filhos e filhas de Deus. O Batismo jamais deve ser banalizado.  Ele é um sacramento que nos apresenta o desafio permanente de praticarmos e proclamarmos o amor gratuito de Deus pela humanidade. Uma das formas de proclamar esse amor é assumindo posturas de diálogo e de acolhida, em especial, com pessoas que são diferentes de nós: de outras igrejas, religiões e culturas.”

O ano de 2015 foi, por excelência, o ano das ondas migratórias em direção à Europa, sobretudo, fruto das guerras, catástrofes naturais, perseguições religiosas, empobrecimento e miséria, perseguição política. Também no Brasil, embora com menor intensidade, chegaram os migrantes. Em diversos momentos, aqui e acolá, os migrantes não foram compreendidos e sofreram humilhações e preconceito.

“O Batismo nos conclama ao respeito pelo migrante. Mais do que tolerantes, precisamos ser respeitosos. A tolerância devia ser uma convicção passageira. Ela deveria conduzir ao reconhecimento do direito à dignidade que é inerente ao ser humano.” Proclamar os altos feitos do Senhor é comprometer-se com a superação das mais diversas formas de intolerância e preconceito.

Mais do que em outros países, o Brasil é marcado por uma pluralidade de igrejas cristãs, além de várias religiões não cristãs. Não é incomum encontrar em casa, na escola, no ambiente de trabalho, pessoas que professam modos diferentes de fé. Aprender a conviver com as pessoas que professam outra  fé é uma necessidade. É também preciso dizer não ao fanatismo, que condiciona uma pessoa a renunciar à sua fé para assumir uma outra, apenas para satisfazer o desejo do cônjuge, da família ou de amigos e companheiros.

A oração pela unidade cristã, bem como a abertura para o diálogo inter-religioso, não deve ser uma atividade pontual, mas uma atitude permanente na busca de realizar o desejo de Nosso Senhor Jesus Cristo: “para que todos sejam um”(Jo 17,21).

Rezemos pela unidade entre os cristãos, estejamos abertos ao diálogo com membros de religiões não cristãs. Façamos da fé, qualquer que ela seja, um caminho da paz, da compreensão, da solidariedade e de vida fraterna.

+ Tomé Ferreira da Silva.
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP


                                                SOBRE O CARTAZ DA SOUC 2016
 

A arte do cartaz da Semana de Oração pela Unidade foi elaborada por Aurélio Fred Macena dos Santos,  que compartilha a inspiração para seu processo criativo. Diz Aurélio:
“Para a formulação do cartaz usamos como base a imagem da cruz, sinal da salvação e representação da nossa fé, dentro dela, os traços foram desenhados e coloridos.
O batismo está presente em várias partes do cartaz, pois acreditamos que é através dele que nos tornamos povo chamado a proclamar os altos feitos do Senhor.
No topo da cruz temos a pomba, que representa o Espírito Santo que desce sobre a comunidade cristã no Pentecostes. Os raios amarelos são seus dons. Utilizamos também as bandeiras do Brasil e da Letônia para demonstrar a parceria entre os dois países.
Ao centro temos um batistério, que nos remete ao batistério que se encontra no centro da Catedral Luterana de Riga, na Letônia. Em volta dele vemos Jesus Cristo, além de membros das igrejas católica romana, luterana, ortodoxa e batista, que integraram a comissão letã que preparou o material da Semana de Oração pela Unidade Cristã 2016. Eles seguem os símbolos: Bíblia, sal, luz e pão, destacados para a SOUC 2016.
Na base da cruz há uma imagem que lembra o favo de uma colmeia. Cada alvéolo representa um povo. Nossa intenção é mostrar a base da SOUC como uma unidade orante que integra diferentes confissões, culturas e povos”.
(Fonte: Subsídio SOUC 2016. p. 8-9)

2 comentários:

  1. Meus parabéns, DOM TOMÉ. Deus o proteja cada vez mais! Abração fraterno. FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

    ResponderExcluir