segunda-feira, 21 de março de 2016

Festa de São José, copadroeiro de nossa Diocese

No último dia 19 de março, a cidade de São José do Rio Preto completou 164 anos de fundação. Com aproximadamente 450 mil habitantes, Rio Preto tem como, seu eixo econômico, o setor de serviços e é referência nacional nas áreas de saúde e educação. Com 54% de católicos nominais (bem abaixo da média brasileira), distribuídos nas 38 paróquias do município, a cidade é um verdadeiro desafio para a evangelização, uma vez que já sente os efeitos do secularismo, presentes nos grandes centros urbanos.

No dia do padroeiro, na celebração das 10h, que contou com a presença das autoridades municipais, Dom Tomé destacou que São José de Botas nos mostra que os discípulos de Jesus devem estar a serviço dos irmãos e do próprio Cristo. “Colocam as botas quem irá ao trabalho. Como católicos, precisamos colocar as botas de José para ir ao encontro das periferias existenciais como as universidades, os hospitais, as escolas, os setores públicos, as nossas famílias”, concluiu o bispo. Em sua reflexão, Dom Tomé contextualizou o momento histórico que o país vive e afirmou que o tempo atual exige políticos e cidadãos que assumam a virtude da justiça presente em São José. “Se formos obedientes a Deus, como nosso padroeiro, seremos capazes de dissipar as sombras que pairam sobre a nossa sociedade”, enfatizou Dom Tomé.

Durante todo o dia 19, a Catedral recebeu fiéis provenientes de todas as paróquias de nossa cidade. O ponto alto das comemorações foi a Santa Missa às 17h e sua respectiva procissão com a imagem histórica de São José pelas ruas centrais de Rio Preto. Durante todo o percurso, os fiéis cantaram, rezaram o terço da Misericórdia e puderam refletir, à luz da carta do Papa enviada aos jovens por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, sobre as obras de misericórdia corporal e espiritual.

São José nos ensina que precisamos saber ler os sinais dos tempos e nos abandonarmos à vontade de Deus. Ser José é acolher Maria com seu Filho Jesus, protegendo-os do poder dos Herodes de nosso tempo. Por meio das obras de misericórdia, poderemos ser uma Igreja que brilhe, cada vez mais, em nossa cidade e ajude as pessoas a vencerem o drama da solidão e da falta de sentido.

São José, rogai por nós e por nossas famílias! São José, valei-nos!




Nenhum comentário:

Postar um comentário