11ª ROMARIA DA DIOCESE DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO AO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA APARECIDA.


Há onze anos, no mês de setembro, neste ano no dia 20, a Diocese de São José do Rio Preto, organiza uma romaria ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, ao encontro de Nosso Senhor Jesus Cristo, nosso Divino Salvador, na “casa” dedicada à sua Mãe, Nossa Senhora da Conceição. Diversas paróquias e cidades participam, neste ano com 39 ônibus.

“O bom é esperar pela festa”, diz um ditado popular. Uma romaria sempre começa antes de sua realização de fato, com a preparação pessoal para a viagem e tomando as providências necessárias para o bom êxito. Alguns grupos realizam com antecedência uma preparação espiritual, com confissões, missa e a oração do rosário, da ladainha de Nossa Senhora e outras fórmulas de devoção mariana, muitas vinculadas à piedade popular.

Um romeiro não é um turista; movido pela fé, ele vai em romaria para rezar. Com os sacrifícios inerentes, a romaria é uma forma peculiar de oração, de poucas palavras, mas de muitos gestos que vão sendo construídos desde a preparação até o retorno à casa. Esta oração “lava” a alma do romeiro, que retorna feliz da sua romaria, de alma renovada e ânimo restabelecido.

Nosso destino é o céu, nesta vida somos todos romeiros, caminhamos para a casa do Pai; estamos aqui, mas nosso olhar está voltado para a eternidade feliz. Ao fazermos uma romaria, de certo modo ela celebra nossa vida passageira e nos faz, de algum modo, deliciar com  o que nos aguarda ao termo e para além de nossa vida, depois de nossa última viagem, a morte, uma partida para não mais voltar.

Participar bem de uma romaria é um bom ato que contribui para o desenvolvimento e amadurecimento de nossa vida espiritual. Para que isto ocorra de fato, é preciso fazer uso, na sua preparação e realização, da leitura orante da Palavra de Deus, da oração pessoal e comunitária, do sacramento da confissão, da participação na Santa Missa e da Comunhão Eucarística. Sem estes atos tudo é colocado a perder.

A romaria é um ato eclesial, que possibilita fazer uma experiência da dimensão comunitária da fé: os outros romeiros são meus irmãos e irmãs na fé em Jesus Cristo, na esperança da vida eterna e no amor a Deus e ao próximo. Se reafirma durante uma romaria a fraternidade dos filhos e filhas de Deus. É à luz desta fraternidade que nascem pequenos e grandes gestos de solidariedade entre os romeiros, de modo que nenhum se sente só ou abandonado, formam uma família orante na caridade.

Os objetivos desta 11ª Romaria são: agradecer a Deus o dom da salvação em Nosso Senhor Jesus Cristo; manifestar o nosso amor e carinho filial a Nossa Senhora; rezar e promover a unidade do Povo de Deus na Diocese de São José do Rio Preto; experimentar a realidade de ser peregrino, sinal de nossa caminhada para o céu; em comunhão com o Santo Padre o Papa Francisco, rezar pelo bom êxito do IIIª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos para refletir sobre “Os desafios Pastorais da Família no Contexto da Evangelização”; rezar pela paz no mundo e pelos cristãos perseguidos.

Boa romaria! Aos que ficam, rezem conosco e assistam a celebração da Santa Missa pela TV Aparecida, no dia 20 de setembro, as nove horas. Na sua paróquia você encontra folhetos que podem ajudá-lo nesta oração.

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Comentários

Confira as últimas postagens do site da Diocese de São José do Rio Preto