segunda-feira, 25 de agosto de 2014

PADRE GUIDO BOGOTTO (29/05/1932-15/08/2014)



"E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna" (Mt 19, 29).


Quando os ipês amarelos floriram, no contraste escandaloso de sua  cor com a secura do chão, na tarde do dia 15 de agosto do ano em curso, memória  de Nossa Senhora da Boa Morte, foi a ocasião escolhida por Deus para que o Revmo. Sr. Padre Guido Bogotto ultrapassasse os umbrais do tempo para ver e viver a vida do outro lado da morte, na eternidade, passando da mortalidade à imortalidade.

Italiano de nascimento, brasileiro de coração, Padre Guido veio à terra de Santa Cruz como religioso comboniano, com coração e audácia de missionário, exercendo o ministério sacerdotal nos Estados do Espírito Santo, na Diocese de São Mateus, trabalhando com Dom Aldo Gerna, e de São Paulo, neste, na Diocese de São José do Rio Preto, onde foi pároco, chanceler, professor no Seminário Maior Sagrado Coração de Jesus e funcionário do Tribunal Eclesiástico.

A Diocese de São José do Rio Preto agradece:

A Deus pela graça da vida e da vocação do Padre Guido, dons que enriqueceram esta Igreja;

Aos seus familiares, na Itália, que lhe transmitiram e o educaram na fé, suporte sólido para a sua vocação sacerdotal;

Aos missionários combonianos que com paciência e arte esculpiram, como instrumentos do Divino Espírito Santo, o seu coração religioso e sacerdotal e o trouxeram para o Brasil;

Aos que o acompanharam ao longo de sua vida, nesta Diocese, sobretudo no momento da experiência da fragilidade corporal, singularmente a Senhora Cleontina Preatto e os funcionários do Tribunal Eclesiástico Interdiocesano.

A vida do Padre Guido na Diocese de São José do Rio Preto foi de um incansável e interminável trabalho, como uma formiga, marcada pela constância, competência, discrição e fidelidade à Igreja. Semeou o que devia semear, cultivou o que precisava cultivar, colheu o que foi possível  colher, "combateu o bom combate, terminou a corrida e guardou a fé"( cf 2Tm 4,7).

Rogamos a Deus que lhe conceda a graça da vida eterna feliz e console seus familiares na Itália e seus amigos no Brasil.

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário