quinta-feira, 26 de junho de 2014

“JESUS MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO.”

A solenidade do Sagrado Coração de Jesus é das mais significativas do tempo comum da liturgia da Igreja Católica Apostólica Romana,  tem seu fundamento na própria pessoa e ação de Nosso Senhor Jesus Cristo, expressão da bondade de Deus: “Só Deus é bom”(Mc 10,18 ).

Encontramos nas palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo a caracterização da peculiaridade de seu coração: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”( Mt 11, 28-30 ).

A mansidão e humildade do coração de Nosso Senhor Jesus Cristo é remédio e refrigério para os que se encontram cansados e fatigados, sobretudo na sua vida espiritual. Nenhum cansaço é pior e mais prejudicial que aquele da vida de fé. A fadiga espiritual se alastra e provoca sempre uma epidemia, acarretando enormes prejuízos para a Igreja e o mundo. Não há nada mais deletério do que um fiel cristão cansado ou fatigado.

O antídoto, o remédio, para a fadiga espiritual está na pessoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois Ele próprio nos diz: Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso; tomai sobre vós o meu jugo, pois ele é suave e o meu fardo é leve.

Na cruz, o coração ferido de Nosso Senhor Jesus Cristo é expressão da bondade de Deus que se desmancha de amor pela pessoa humana, pelo mundo e pela história: “Era o dia de preparação do sábado, e este seria solene. Para que os corpos não ficassem na cruz no sábado, os judeus pediram a Pilatos que mandasse quebrar as pernas dos crucificados e os tirasse da cruz. Os soldados foram e quebraram as pernas, primeiro a um dos crucificados com ele e depois ao outro. Chegando a Jesus, viram que estava morto. Por isso, não lhe quebraram as pernas, mas um soldado golpeou-lhe o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água”( Jo 19, 31-34 ).

No Brasil, a “devoção” ao Sagrado Coração de Jesus é muito difundida, graças ao trabalho do Apostolado da Oração presente em quase todas as paróquias, formado por fiéis, leigos e leigas, que se propõem a fazer da oração a sua forma de apostolado, rezando nas duas intenções que mensalmente são propostas ao Povo de Deus pela Igreja.  Os membros desta associação religiosa formam um exército orante que sustenta a Igreja na sua ação pastoral no mundo.

Em todos os meses do ano, a primeira sexta feira é dedicada à memória do Sagrado Coração de Jesus, ocasião em que os fiéis são convidados a: participar na Santa Missa e realizar a Sagrada Comunhão Eucarística, fazer a confissão sacramental, penitenciar e ou jejuar, dedicar uma hora para a adoração ao Santíssimo Sacramento.

Que a contemplação do Sagrado Coração de Jesus nos estimule a sermos misericordiosos com nossos irmãos e irmãs, como nos tem solicitado o Santo Padre o Papa Francisco.


+ Tomé Ferreira da Silva.
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto/SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário