sábado, 2 de março de 2013

Carta Aberta à toda Diocese de São José do Rio Preto / SP


São José do Rio Preto, 02 de março de 2013.

Senhores Padres,
Religiosas e Consagrados,
Fiéis Leigos.
Graça e paz!

Estamos na terceira semana da Quaresma. O evangelho deste domingo é um incisivo apelo à conversão, mostrando-nos a paciência de Deus, que aguarda a decisão de nossa liberdade. Não há gesto mais livre do que nossa opção por voltar a caminhar com Deus, na Igreja,  movidos pelo Espírito Santo, salvos por Nosso Senhor Jesus Cristo. Deus seja louvado!

Vivemos a singularidade da Sede Vacante em Roma. Estamos sem Papa! Inicia-se o processo para a abertura e realização do Conclave. Agradeçamos a Deus a vida e o ministério do Papa Emérito Bento XVI. Que Deus lhe conceda a graça que mais deseja o seu coração neste momento, ser apenas um peregrino a viver a última etapa de sua romaria nesta terra.

Rezemos pela Igreja, espalhada por todo o mundo, sobretudo pelos fiéis que vivem em países e ambientes hostis à fé cristã e ao catolicismo romano. Não seja menos intensa nossa oração pelos nossos bispos, sacerdotes e diáconos, para que se mantenham firmes e serenos na condução do Povo de Deus nesta hora peculiar.

Seja fervorosa a nossa prece pelos Cardeais reunidos no Conclave. Invoquemos sobre eles a luz do Espírito Santo, que estejam atentos aos sinais dos tempos e à Vontade de Deus na escolha do novo Papa.

Solicito aos fiéis, leigos, sacerdotes, diáconos, religiosas e consagrados, que façam destes dias um tempo de intensa oração. Nas celebrações da Santa Missa, diariamente, e em outras oportunidades de encontro dos fiéis, também em família e nos ambientes de trabalho, se façam preces fervorosas nas intenções acima delineadas.

Não seja esquecida a invocação da intercessão de Nossa Senhora, Mãe de Deus e Mãe da Igreja, sobretudo através da oração do Rosário ou de parte dele.

Uma vez eleito o novo Papa, que as igrejas e capelas expressem de imediato a alegria que esperamos, e então estará realizada, com o toque dos sinos, música no sistema de som das igrejas e, se for o caso, fogos de artifício, neste caso com o devido cuidado.

Uma vez finalizada a eleição, nos dias sucessivos, celebre-se em cada paróquia e capela, com grande participação dos fiéis, ao menos uma Santa Missa em Ação de Graças.

Em nossas paróquias é tempo do mutirão de confissões. Vamos todos em busca do perdão de Deus. Obrigado aos sacerdotes que estão se desdobrando para distribuir aos fieis  o perdão de Deus. Ninguém de nós chegue à Páscoa sem o ter recebido o sacramento da Confissão.

A todos o meu amplexo e gratidão. Deus lhes pague!
+ Tomé Ferreira da Silva.
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto, SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário