quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Via-sacra, a oração da piedade popular na quaresma.


Uma das obras típicas da quaresma, juntamente com o jejum e a caridade, a oração é um precioso auxílio para a conversão, retorno a uma convivência amiga com Nosso Senhor Jesus Cristo. São muitas as formas de oração, mas nenhuma delas se sobrepõe à celebração da Eucaristia, referencial, ponto de partida e de chegada para as outras formas de oração.

A Via-Sacra é uma oração, valiosa expressão da piedade popular, muito usada no tempo da quaresma, sobretudo nas sextas feiras, dia da semana em que se recorda o mistério da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em quinze momentos, denominados estações, se faz a recordação, iluminada pela Bíblia e pela Tradição, dos últimos momentos da vida de nosso Divino Salvador, da sua prisão à sua ressurreição. Entre um passo e outro, canta-se um piedoso lamento, intercalado com um belo refrão dedicado a Nossa Senhora das Dores: “Pela Virgem Dolorosa, vossa Mãe tão piedosa, perdoai-me meu Jesus, perdoai-me meu Jesus.”

Em nossas igrejas, nas paredes, você encontrará os quinze quadros da Via-Sacra, em pintura ou escultura, que também pode estar representada por quinze cruzes. Em toda igreja Católica Apostólica Romana deve ter os quadros da Via-Sacra. Em algumas, esta representação é muito bonita, verdadeira obra de arte que educa a fé pela visão, fazendo das imagens um caminho pedagógico para a evangelização e a catequese.

Encontramos vários formulários para a oração da Via-Sacra. Alguns bem sucintos e apropriados, pois os relatos estão fundados nos fatos bíblicos e na Tradição. Nos últimos tempos surgiram alguns textos muito longos, excessivamente interpretativos, quase uma releitura ideologizada dos últimos mistérios da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo. É preciso encontrar e saber escolher um bom subsídio, pois do contrário somos levados ao cansaço e desânimo, pois a oração da Via-Sacra torna-se demasiado longa e enfadonha.

Após o anúncio de cada estação da Via-Sacra faz-se uma bela invocação. O coordenador proclama: “Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo e vos bendizemos!” Ao que os demais participantes respondem: “Por que pela vossa Santa Cruz remistes o mundo!” Durante esta súplica, genuflexo, dobrando  um dos joelhos, faz-se um belo gesto de amor e veneração aos mistérios que cercam a prisão, condenação, morte e ressurreição de nosso Redentor.
Convido-o a rezar, ao menos uma vez por semana, a oração da Via-Sacra nesta quaresma. Faça em grupo com os vizinhos, os amigos, os companheiros de trabalho ou de escola, em família ou mesmo só. Eu, pessoalmente, gosto muito de fazer sozinho, mesmo em outros momentos do ano. Entro na Igreja, procuro a Via-Sacra, e sem uso de formulário algum, mas apenas no silêncio, vou contemplando e rezando os mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O material da Campanha da Fraternidade deste ano oferece um roteiro de Via-Sacra. Também o subsídio preparado pela coordenação de pastoral da Diocese de São José do Rio Preto, para os tempos da quaresma e Páscoa, oferece uma sugestão de texto. Ou ainda, procure nas livrarias, nas estantes e gavetas de sua casa e certamente você encontrará algum modelo.

Bom seria se as paróquias, capelas e comunidades, também fizessem algumas celebrações da Via-Sacra pelas ruas do bairro ou da cidade, é uma boa oportunidade para mostrar publicamente a nossa identidade de Católicos Apostólicos Romanos neste ano da fé. É uma boa ocasião para revelar  a todos o mistério central da nossa vida de fé: a glorificação de Nosso Senhor Jesus Cristo pela sua morte e ressurreição.

Algumas paróquias ou grupos realizam a “Via-Sacra ao vivo”, com pessoas representando os fatos recordados. São boas iniciativas que, se bem preparadas, se tornam momentos orantes e evangelizadores. Estas representações não deveriam ser realizadas sem fé, apenas como cultura e ou folclore. É preciso cuidado na caracterização dos personagens para não trair os fatos bíblicos ou cair no ridículo por uma releitura ou interpretação inadequada. Há um mistério de fé na Via-Sacra, o maior para os cristãos, que deve ser respeitado. Nestas ocasiões é preciso cuidado com a saúde e preservação da vida dos atores, toda atenção com a segurança é pouco.

Acolha meu abraço, saudação e bênção para uma santa quaresma. Não deixe de rezar a Via-Sacra. De minha parte, quando o fizer, farei também em suas intenções. Amplexo e todo bem!

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Diocesano de São José do Rio Preto, SP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário