sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Um mês para a Bíblia


Deus falou muitas vezes e de muitos modos. Encontramos a sua Palavra no mundo criado, natural e humano, na Tradição e na Bíblia. A Palavra de Deus é sempre dirigida a nós, seus filhos, pois somos obra de suas mãos. Não se vive como filho de Deus ignorando a sua Palavra, luz que ilumina nossa vida, dá sentido à existência, introduzindo-nos na consciência e realização do sonho de Deus para nós.

A Palavra de Deus é viva e eficaz. Ela não é somente portadora de um conjunto de informações da História da Salvação, ou  sua memória. A Palavra de Deus realiza o que enuncia, por obra e graça do Divino Espírito Santo, é Palavra Salvadora, enquanto, pelo poder que lhe é próprio,  resgata a pessoa humana elevando-a e possibilitando-lhe viver como filho de Deus.

A Igreja Católica Apostólica Romana, no Brasil, dedica o mês de setembro à Bíblia, Palavra de Deus. É uma campanha para mostrar aos fiéis, e aos não fiéis, a natureza e a importância da Palavra de Deus na vida humana, no dinamismo da vida do Povo de Deus e na construção de uma sociedade justa e fraterna. Entre nós, persiste  um desconhecimento da Palavra de Deus, e ignorá-La é ignorar o próprio Jesus Cristo, nosso único e insubstituível Salvador.

Antes de tudo, é preciso colocar um exemplar da Bíblia na mão de cada  pessoa, pois é bom  que cada um tenha a sua. A Bíblia impressa é a mais usual, mas já está disponibilizada a versão eletrônica para uso no computador, tablet e em alguns tipos mais sofisticados de celulares.

Temos muitas traduções da Bíblia em português, todas boas. No entanto, sugiro a tradução publicada pela CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, que é usada como referência para os textos litúrgicos. Há uma nova tradução da Bíblia na linguagem de hoje, com o método da Lectio Divina, aplicado a cada um dos livros, publicada pelas Sociedades Bíblicas Unidas, que merece nossa atenção e pode ser encontrada por um valor bem acessível.

A leitura da Bíblia pode ser feita de modo pessoal e comunitário. A leitura pessoal é mais cômoda, podemos escolher os momentos que nos são mais propícios e criar o ambiente próprio mais adequado. No entanto, uma vez ao mês seria interessante ler a Bíblia junto com outras pessoas: familiares, vizinhos, amigos ou ainda companheiros de escola ou trabalho. A leitura comunitária da Bíblia abre novos horizontes para a  compreensão e vivência da Palavra de Deus.

A atitude própria para a leitura da Bíblia é a orante, ler a Palavra de Deus em clima de oração, escuta ao que Deus fala, sendo interpelado por ela, deixando-a transformar-se em oração no nosso coração, mente e voz, acolhendo-a como norma de conduta. Para que isto ocorra, o que não vai dar-se de um dia para outro, é preciso sempre começar invocando o precioso auxílio do Espírito Santo. A disciplina e a fidelidade serão preciosas ferramentas que nos ajudarão a chegar onde Deus nos espera.

Faço uma sugestão de leitura da Bíblia para você neste mês de setembro: vamos ler o Evangelho de São Marcos. Ele é composto de dezesseis breves capítulos, se lermos um  a cada dois dias, ao final do mês teremos feito todo o evangelho. Topa esta parada? Posso garantir-lhe que valerá a pena. E se você o fizer em clima de oração, ao final a sua vida não será a mesma, terá mudado para melhor, pois se realizará em você o que ali está.


+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Auxiliar de São Paulo.

Um comentário:

  1. MUITO BOM. ACABO DE COPIAR PARA O BLOG DE MINHA PARÓQUIA. ACHO QUE VALE A PENA DIVULGAR. ABRAÇO E BOM FINAL DE SEMANA. NOSSO BLOG: www.infomagnificat.blogspot.com
    Paróquia Nossa Senhora Aparecida
    Diocese de Lorena

    ResponderExcluir