sexta-feira, 23 de março de 2012

Semana Santa ou feriado prolongado?


Nos primeiros dias de abril, 01 a 08, será a Semana Santa deste ano de 2012. O centro destes dias é o Tríduo Pascal da Paixão e Ressurreição de Jesus Cristo, que começa com a missa vespertina da Ceia  do Senhor, na quinta-feira, possui o seu centro na Vigília Pascal, na noite de sábado, e encerra-se com as Vésperas do Domingo da Ressurreição, na tarde do dia  08. A grande tentação para os cristãos, de modo particular para os Católicos Apostólicos Romanos, é não viver esta semana como Semana Santa, mas  vivê-la como feriado prolongado.

Aos poucos, vai se diluindo o sentido do primeiro dia da semana como dia santificado, a Páscoa Semanal de Nosso Senhor Jesus Cristo Ressuscitado. Muitos nem usam mais a expressão “domingo” para identificá-lo mas, associando-o ao sábado, chamam-no simplesmente de fim de semana.

Com o costume do feriado prolongado, coisa do Brasil (?), a natureza do domingo foi ainda mais diluída, pois a ponte entre os dias tornou-se ocasião de viagens ou de programações diversificadas que ignoram o Dia do Senhor Jesus Cristo Ressuscitado, não incluindo aquelas obras que seriam próprias deste dia para os cristãos e para os Católicos Apostólicos Romanos em especial, sobretudo a participação na Santa Missa.

No Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor, 01 de abril, faremos memória da entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, consciente de que chegara a sua hora, isto é, o momento de realizar a última Vontade do Pai, a redenção da humanidade, através do mistério da sua Paixão, Morte de Cruz e Ressurreição. Na celebração da missa ouviremos a narrativa da Paixão do Senhor que iluminará o mistério a ser celebrado ao longo da semana. Neste dia, a participação na Procissão de Ramos e na Santa Missa  é uma bênção, que não deve ser ignorada.

Na manhã da quinta-feira santa, dia 05, nas igrejas catedrais, sedes das dioceses, na Arquidiocese de São Paulo, na Praça da Sé, as 9h00, celebra-se a Missa do Crisma, presidida pelo Bispo e com a participação dos padres, que farão a renovação de suas promessas sacerdotais, e dos fiéis diáconos, religiosos e leigos. Nesta Santa Missa faz-se a bênção dos Santos Óleos, que serão usados nas Paróquias para a celebração dos Sacramentos do Batismo, da Crisma e da Unção dos Enfermos.

Na noite da quinta-feira, dia 05, celebra-se a Missa Solene da Ceia do Senhor, fazendo a memória da instituição da Eucaristia, do sacerdócio e do mandamento novo da caridade. Durante esta celebração realiza-se o Lava-pés, recordando o que Nosso Senhor Jesus Cristo fez com os Apóstolos na Última Ceia. Ao final, faz-se a trasladação do Santíssimo Sacramento, depositando-o em um lugar apropriado fora da nave central da igreja.

Na tarde da sexta-feira santa, dia 06, dia de jejum e abstinência de carne, por volta das 15h00, realiza-se a Ação Litúrgica com a leitura da Paixão de Jesus Cristo, segundo São João, as orações solenes próprias para este dia, a Adoração da Cruz e a Comunhão Eucarística. Este é um dia propício para a realização da Via-Sacra, exercício da piedade popular que reza o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, através de quatorze estações.

Na noite do Sábado Santo, dia 07, realiza-se a Vigília Pascal: a Celebração da Luz, a Liturgia  da Palavra, a Liturgia Batismal e a Liturgia Eucarística. Em muitos lugares acrescenta-se no início da madrugada a Procissão da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. O dia 08 é o Domingo de Páscoa, com a celebração solene da Santa Missa, em diversos horários para facilitar a presença dos fiéis.

Os dias desta semana são propícios para realizar o sacramento da confissão, individual, pois não pode ser realizada a sua celebração comunitária, como ensina a Igreja, a não ser em ocasiões muito específicas, precisando para isto da autorização explícita do Bispo.

Você poderá não estar na sua cidade e paróquia nos dias da Semana Santa. No entanto,  não está dispensado, em hipótese alguma, a não ser por motivo grave de doença, de participar das celebrações do Domingo de Ramos e do Tríduo Pascal. Onde você estiver, deve inteirar-se dos locais e horários das celebrações para poder delas tomar parte ativa.

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo auxiliar de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário