quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

SOZINHO? NÃO!


A pessoa humana padece de um mal humanamente incurável, uma solidão implacável que o atazana continuamente, sobretudo quando volta para si, que somente pode ser apaziguada por Deus.

A solidão humana é expressão da saudade que a  criatura sente do Criador, do limite da  finitude diante do Infinito, do desejo da Eternidade presente na alma mortal, da caducidade do contingente diante do Necessário. É a solidão da consciência ao tomar posse de si mesma e constatar que não somos deuses.

O nascimento de Jesus Cristo mostra à pessoa humana que ela não está só. Deus está conosco! A humanidade de Deus, em Jesus Cristo, restaura a pessoa humana, torna-a participante do seu Mistério, curando-a da solidão original  e inserindo-a na comunhão amorosa da Santíssima Trindade. Você não está só! Acolha o Amor Divino em sua vida, ele gera comunhão e unidade!

Curados por Deus, podemos curar! A solidariedade de Deus, em Jesus Cristo, é remédio para a solidão humana, para que nos tornemos solidários na caridade. Nestes dias, olhe ao seu redor, não deixe ninguém só neste Natal. Convide os que se encontram isolados para se alegrarem com você. Por exemplo, levando-os consigo para a recepção do sacramento da Confissão, a Missa de Natal, o momento de oração em família, para a sua ceia, almoço ou momento de confraternização.

Jesus Cristo é nossa alegria, nossa paz! Alegremo-nos todos n’Ele! Abraçando-o, invoco de Deus, em minhas humildes preces, as melhores bênçãos sobre sua pessoa,  seus familiares e para os que lhe são caros:

“O Senhor te abençoe e te guarde!
O senhor faça brilhar sobre ti a sua face
e se compadeça de ti!
O Senhor volte para ti o seu rosto
e te dê a paz!” ( Nm 6, 24-26 )

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Auxiliar de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário