terça-feira, 29 de novembro de 2011

O SALVADOR, CRISTO, O SENHOR!

Neste ano de 2011, o dia 27 de novembro é o primeiro do advento, um tempo singular  para nós Católicos Apostólicos Romanos. A expressão “advento” denomina o período,  quatro semanas, que antecede a solenidade do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, que comemoramos no dia 25 de dezembro.

A natureza do advento. Nas duas primeiras semanas do advento a nossa atenção é conduzida para a “parusia”, isto é, para a vinda gloriosa de Nosso Senhor Jesus Cristo no fim dos tempos. Esta é uma promessa cuja realização aguardamos na esperança:
Então, verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem, com grande poder e glória”( Lc 21, 27; cf.: Mt 24, 37-44; Mc 13, 33-37; Lc 21m 25-28 ).
 
Os dias da segunda parte do advento oferecem elementos para uma preparação propícia para a celebração do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo. È não só a recordação de um evento histórico, mas um modo de participação no mistério da encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo, que vem para nos salvar do pecado e de seus frutos que nos impossibilitam ou dificultam viver como bons filhos de Deus.

O que a Igreja espera de nós com advento? Ao propor o tempo do advento, a Igreja nos faz um convite para  viver estes dias em  expectativa alegre, prontos para acolher a Nosso Senhor Jesus Cristo que virá glorioso ao nosso encontro, ocasião em que seremos enriquecidos com a sua glória de ressuscitado e veremos o mundo plenamente restaurado pelo seu poder. Ao mesmo tempo, é um chamado para uma adequada preparação para celebrar na fé o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, ocorrido há 2011 anos, na cidade de Belém de Judá. Não é propriamente um tempo penitencial, mas de uma vida sóbria que nos predisponha a uma  abertura à graça de Deus que nos levará à conversão, à amizade com Nosso Senhor Jesus Cristo.

Convocações do advento. Na primeira semana, iluminados pela Palavra de Deus proclamada no primeiro domingo, 27 de novembro, o convite é para a VIGILÂNCIA, diante da certeza da vinda gloriosa de Nosso Senhor Jesus Cristo e da incerteza do dia e da hora em que ela ocorrerá. O Espírito Santo, que recebemos no batismo e na crisma, nos leva a uma espera ativa que, orientada pelo amor a Deus e ao próximo, provocará em nós uma série de frutos de bondade. “ O que vos digo, digo a todos: vigiai ” ( Mc 13, 37 ).

Na semana que iniciaremos em 04 de dezembro, a Palavra de Deus nos chamará à CONVERSÃO,  a uma volta permanente ao coração de Deus, atraídos pelo seu amor manifesto na encarnação, paixão, morte e ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. A tomada de consciência de nossos pecados e o conseqüente arrependimento deve nos conduzir à busca do sacramento da confissão, lugar próprio para recebermos o perdão de Deus, condição para a celebração de um adequado Natal. “Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas” ( Mc 1, 3).

No domingo 11 de dezembro ouviremos o convite para a ALEGRIA , pois aproxima-se a solenidade do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Exulto de alegria no Senhor e minh’alma regozija-se em meu Deus: ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa, ou uma noiva com suas jóias” ( Is 61, 10 ).    

No último domingo deste advento, 18 de dezembro, o convite é para professarmos a nossa  em Nosso Senhor Jesus Cristo, Filho de Deus, à luz da experiência de Maria e José. O menino que nasce em Belém tem uma singularidade: “ O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus” ( Lc 1, 35). A fé nos leva à adoração, a mais sublime oração que a pessoa humana pode fazer diante de Deus.
 
Um presente para o aniversariante. Quem em sua vida, em sua casa e em seu trabalho este tempo do advento seja bem vivido, na fé, como ocasião  de preparação para o Natal. O  presente que Nosso Senhor Jesus Cristo, o aniversariante, espera de você neste dia 25 de dezembro é sua participação na Santa Missa, recebendo a Eucaristia, precedida por uma piedosa confissão, feita com antecedência.

Que em sua  família e ambiente de trabalho não  falte o presépio, expressão plástica  do que celebramos, ainda que seja apenas uma imagem do Menino Jesus. Este será  um gesto profético de sua parte mostrando aos seus e aos que o visitam que Jesus Cristo faz parte de sua vida, Ele é o salvador.

Se ainda não escolheu o presente a ser oferecido aos seus amigos e familiares, que tal uma Bíblia? Ou um presépio? Ou ao menos uma bela imagem do Menino Jesus?

Receba meu abraço com os votos de Santo tempo de advento! Feliz Natal! Abençoado Ano Novo!

+ Tomé Ferreira da Silva
Bispo Auxiliar de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário